Ministério da Saúde abre cadastro para estudantes de Saúde atuarem no combate ao novo coronavírus

Funcionários fazem reunião de treinamento sobre como proceder com pacientes da Covid-19 no Hospital Federal de Bonsucesso

BRASÍLIA - O Ministério da Saúde está com o cadastro do programa "O Brasil conta comigo" aberto para estudantes da área de Saúde que desejam ajudar o Sistema Único de Saúde (SUS) durante a pandemia do novo coronavírus. Em contrapartida, o projeto prevê uma bonificação, de acordo com a carga horária do estágio supervisionado, variando de R$ 1.045 a R$ 522,50.

As vagas são para estudantes de medicina que cursam o 5º ou o 6º ano e para estudantes de enfermagem, fisioterapia e farmácia que estão no último ano da graduação. Tanto os alunos matriculados na rede privada, quanto os da rede pública podem participar.

Os participantes atuarão temporariamente em estabelecimentos do SUS. De acordo com o Ministério da Educação, que também coordena o projeto, eles poderão trabalhar em unidades de Atenção Primária à Saúde, unidades de Pronto Atendimento, estabelecimentos da rede hospitalar, estabelecimentos de saúde voltados ao atendimento dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas, das comunidades remanescentes de quilombos e das comunidades ribeirinhas.

Além da bolsa, o programa prevê 10% de pontuação no ingresso em programa de residência do Ministério da Saúde, no prazo de dois anos, além de certificado de participação. O estudante convocado receberá um email e terá até 48 horas para se apresentar no estabelecimento de saúde indicado

Os alunos do 1° ao 4° ano dos cursos de Medicina e os alunos dos cursos de Farmácia, Fisioterapia e Enfermagem que não estiverem cursando o último ano também poderão participar. A contrapartida, nesses casos, é um desconto em mensalidade concedida por instituição de ensino superior privada a que esteja vinculado.