Ministério da Saúde avalia acelerar vacinação no Amazonas para conter nova variante

Jussara Soares e Daniel Gullino
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O Ministério da Saúde afirmou nesta terça-feira, em nota, que avalia "acelerar a aplicação de vacinas" no Amazonas para conter a variante do coronavírus identificada no estado. O ministério não citou números e disse que a ação depende da chegada de novas doses ao Brasil.

O anúncio ocorre em um momento em que o governo federal é acusado de omissão durante a pandemia de Covid-19. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, é investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) justamente por sua atuação em relação à crise no Amazonas. Além disso, Pazuello será ouvido no Senado na quinta-feira.

Na nota desta terça-feira, o Ministério da Saúde afirmou que a medida será proposta ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e ao Conselho Nacional de Secretarias Municipais (Conasems). A pasta ressaltou que a medida não pode implicar na falta de imunizantes em outros estados.

"A estratégia é acelerar a aplicação de vacinas na região, já iniciada com a destinação de 5% do total disponível para o Brasil. Estuda-se antecipar a imunização da população, de forma que não implique na falta de vacinas para os demais estados. Isso só será possível com a chegada das novas aquisições", diz o texto.