Ministério da Saúde da Irlanda é alvo de ciberataque

·1 minuto de leitura
O sistema de saúde da Irlada recebeu as primeiras doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer BioNTech em 26 de dezembro de 2020

O Ministério da Saúde da Irlanda foi alvo de um ataque cibernético semelhante ao que forçou na sexta-feira a paralisação do serviço público de saúde do país, disse o governo irlandês neste domingo (16).

"O Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC) detectou na quinta-feira uma tentativa de ciberataque contra o Ministério da Saúde", que suspendeu parcialmente seu sistema digital "como medida de precaução", informou o governo em um comunicado.

"Esta tentativa de ataque continua a ser investigada, mas parece que se trata de um ataque 'ramsomware' similar ao que afetou" o serviço de saúde pública, o HSE Ireland, acrescentou.

Após esse ataque, que chamou de "operação criminosa internacional", o serviço de saúde suspendeu completamente seus sistemas na sexta-feira. Os hospitais tiveram que cancelar suas consultas não urgentes, mas a campanha de vacinação contra a covid-19 não foi interrompida.

Os ataques de ransomware explodiram nos últimos anos. Esse tipo de programa malicioso explora brechas de segurança de uma empresa ou de um indivíduo para criptografar e bloquear seus sistemas e exigir o pagamento de um resgate para desbloqueá-los.

Na quarta-feira, o ministro de Relações Exteriores britânico Dominic Raab defendeu o lançamento de uma coalizão internacional para responder à crescente ameaça de atores estatais e grupos criminosos que realizam ataques cibernéticos contra democracias, apontando para Rússia, China, Irã e Coréia do Norte.

mpa/lpt/jvb/eg/ic