Ministério da Saúde libera R$ 14 milhões para digitalização de UBS's

*Arquivo* Brasília, DF, 18.12.2021 - Fachada do prédio do Ministério da Saúde, em Brasília. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)
*Arquivo* Brasília, DF, 18.12.2021 - Fachada do prédio do Ministério da Saúde, em Brasília. (Foto: Antonio Molina/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde irá liberar R$ 14,8 milhões para Unidades Básicas de Saúde (UBS's) ampliarem a digitalização e informatização dos serviços.

Os recursos do programa UBS Digital vão para áreas remotas em 326 municípios do país.

A ideia é ampliar os atendimentos à distância e implementar as ferramentas necessárias, como prontuário eletrônico e conexão à internet. Especialistas afirmam, no entanto, que o desafio para a digitalização do Sistema Único de Saúde (SUS) está mais relacionado a dificuldades operacionais do que a recursos financeiros.

Os recursos serão anunciados na próxima quinta-feira, quando o ministro Marcelo Queiroga assina portaria regulamentando a telemedicina. O atendimento à distância foi autorizado excepcionalmente durante a pandemia do coronavírus e, com o decreto que pôs fim à situação do estado de emergência em saúde pública, esse tipo de consulta estava em um limbo legal.

Queiroga tem se mostrado entusiasmado com a regulamentação e quer deixar a telemedicina como um dos legados da sua gestão. Ele quer apostar na tecnologia e tem dito a auxiliares que é preciso aliar o profissional com o tecnológico para melhor atender a população.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi convidado a participar do evento, mas ainda não confirmou presença.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos