Ministério dos Direitos Humanos e Embratur farão campanha por Carnaval seguro

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 03.01.2023 - O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 03.01.2023 - O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério dos Direitos Humanos e a Embratur farão uma campanha conjunta para promover o retorno do Carnaval de forma responsável e segura.

A cooperação foi acertada em encontro nesta terça-feira (17) entre os titulares da pasta, Silvio Almeida, e da autarquia, Marcelo Freixo. A festa popular retornará em 2023 após dois anos de pandemia, e a previsão é de que isso contribua para que seja uma das maiores da história.

Uma das medidas acertadas foi divulgar o Disque Direitos Humanos (Disque 100) para que pessoas que sofram abusos nas festividades façam denúncias.

Também haverá uma campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes durante o Carnaval, além de combate ao trabalho infantil, proteção à população LGBTQIA+ e suporte a pessoas com deficiência.

A campanha será lançada nas principais cidades carnavalescas do país, com mapeamento de pontos de fluxo, em parceria com conselhos tutelares, secretarias de assistência social e delegacias de polícia.