Ministério envia mais de 40 mil doses da Janssen congeladas e indisponíveis, diz governo do DF

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16/06/2021 - A prefeitura de São Paulo Inicia hoje a vacinação de quem tem 56 anos ou mais. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16/06/2021 - A prefeitura de São Paulo Inicia hoje a vacinação de quem tem 56 anos ou mais. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde enviou, na manhã deste sábado (3), 40.100 doses congeladas da vacina da Janssen ao Distrito Federal. De acordo com a Secretaria de Saúde local, os imunizantes estão indisponíveis para uso e ficarão em quarentena para análise.

Em nota, a secretaria afirmou que recebeu as doses abaixo da temperatura adequada, que é de 2ºC. "No momento da conferência na Rede de Frio Central, foi observado que as vacinas estavam congeladas, abaixo da temperatura adequada para este imunizante", disse. "Sendo assim, o Ministério da Saúde já foi acionado pela Secretaria de Saúde e a orientação do órgão federal é deixar toda a carga das vacinas em quarentena. Elas ficarão armazenadas e indisponíveis para uso no momento", informou o órgão.

De acordo com a nota, o ministério afirmou que vai solicitar análise da qualidade dos imunizantes na segunda-feira (5).

O INCQS (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde) verificará a estabilidade das doses e se é seguro aplicar os imunizantes.

Não é a primeira vez que há problemas com lotes de vacinas desde o início da campanha. A Folha mostrou nesta sexta-feira (2) que pelo menos 26 mil doses vencidas da AstraZeneca foram aplicadas em diversos postos de saúde do país, segundo os registros oficiais, o que compromete sua proteção contra a Covid-19. Os dados constam de registros oficiais do Ministério da Saúde.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos