Ministério Público denuncia suspeito de matar atriz no Rio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou Ely Luiz da Silva, conhecido como Di Racinha, 20, pelo homicídio da atriz Eliane Lorett de Campos, 58, baleada durante uma tentativa de assalto em Marechal Hermes, na zona norte do Rio de Janeiro, na noite de 5 de outubro.

A denúncia foi feita dia 18 pela 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Rio de Janeiro e divulgada nesta quarta-feira (26).

O suspeito de 20 anos e um adolescente de 15 anos foram presos no dia seguinte ao crime pela Polícia Civil. O adolescente é apontado como o responsável pelo tiro que matou a vítima. Já Ely é o segundo suspeito que aparece nas imagens do crime.

Segundo o Ministério Público, os dois abordaram Eliane para roubar o carro da atriz. Ela acelerou o veículo para tentar escapar e foi atingida com um tiro na cabeça.

Câmeras de segurança flagraram o momento em que a dupla tenta roubar o carro da vítima na rua Costa Filho, pouco depois das 21h40. As imagens mostram que Eliane não parou diante da abordagem, e o adolescente atirou acertando a cabeça da vítima. Toda a ação durou menos de dez segundos.

A atriz voltava de um ensaio no Teatro Armando Gonzaga, na mesma região. Ela estava com uma amiga no banco do carona que não se feriu.

Os dois suspeitos deixaram o local sem levar o veículo ou qualquer outro pertence da vítima.

De acordo com investigações realizadas pela Delegacia de Homicídios da Capital, o homem convidou o adolescente para praticar um roubo no dia do crime. Ely Luiz da Silva foi denunciado por latrocínio e corrupção de menores.

Eliane deixou dois filhos e um neto.