Ministério Público do DF cita queda de mortes em São Paulo e recomenda câmera em farda de PMs

·1 minuto de leitura

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - O Ministério Público do Distrito Federal encaminhou nesta sexta-feira (16) ao comando da Polícia Militar e à secretaria de Segurança Pública uma recomendação para que todos os policiais passem a utilizar em suas fardas uma câmera de vídeo.

O documento é assinado pelos promotores Nisio Edmundo Tostes, Paulo Gomes de Sousa e Flávio Milhomen.

Ao recomendar o uso dos equipamentos pelos PMs do Distrito Federal, a Promotoria cita os números de São Paulo, que iniciou a implantação de um programa para o uso de câmeras em 18 batalhões.

De acordo com os dados de São Paulo, após a implementação da gravação das ações policiais foi registrada queda de 54% das mortes por intervenção policial nos 134 batalhões paulistas.

Nos batalhões em que a tropa já utiliza as câmeras nenhuma morte foi registrada.

Em São Paulo, a tecnologia utilizada grava todo o turno de trabalho do policial sem ele precisar acionar manualmente o equipamento.

Na quarta (14), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criticou o uso das câmeras pelos policiais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos