Ministério Público do DF questiona comando da PM em Brasília sobre atuação de policiais em atos de 7/9

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ministério Público do Distrito Federal questionou o comando da Polícia Militar de Brasília para saber se o serviço de inteligência da corporação tem monitorado possíveis atos de indisciplina e contra o regime democráticos praticados por policiais da ativa e da reserva.

O pedido de informações foi encaminhado pelo promotor Flávio Milhomem após lideranças policiais de São Paulo convocarem nos últimos dias a tropa para as manifestações do dia 7 de setembro.

O promotor também pede ao comando da PM na capital federal que explique quais medidas serão adotadas para garantir a segurança na Praça dos Três Poderes durante a manifestação.

Como mostrou o Painel, em São Paulo, o ex-comandante da Rota Ricardo Nascimento de Mello Araújo publicou vídeo em suas redes sociais em que convoca PMs da reserva a “ajudar” o presidente Jair Bolsonaro.

Nesta segunda (23), o jornal O Estado de S.Paulo mostrou que o coronel Aleksander Lacerda, chefe do Comando de Policiamento do Interior-7, também convocou PMs para os atos e atacou o STF em postagens em suas redes sociais.

Lacerda foi afastado do cargo de chefia pelo governador João Doria (PSDB)

O promotor Milhomem ainda cita em seu pedido o vídeo de um coronel do Corpo de Bombeiros do Ceará em que ele pede o comparecimentos dos policiais às manifestações e a invasão do STF e do Congresso durante os atos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos