Ministério Público do Paraná aciona jovem de 19 anos que promoveu festa em chácara

Louise Queiroga
·1 minuto de leitura

RIO — Após promover uma festa clandestina numa chácara do Paraná, uma jovem de 19 anos foi acionada pelo Ministério Público do estado nesta quinta-feira, dia 25.

Segundo a Promotoria de Justiça de Siqueira Campos, a autora reuniu 35 pessoas na zona rural do município, o que já é configurado como aglomeração, considerando o contexto da pandemia da Covid-19, que matou mais de 300 mil pessoas no país.

A descoberta sobre o evento foi feita através de uma denúncia anônima para a Polícia Militar.

Na ação, o MPPR pede uma liminar à Justiça para que a jovem seja proibida de "organizar, realizar ou frequentar evento festivo com aglomeração de pessoas, em ambiente público ou particular, sob pena de pagamento de multa por cada ato violador".

Avaliando o dano social causado pela atitude de promover aglomeração, a promotoria solicitou, ainda, a condenação da ré ao pagamento de R$ 20 mil ao Fundo Municipal de Saúde.

A realização de eventos com aglomeração de pessoas é proibida por decretos do Município de Siqueira Campos e do Estado do Paraná, como medida de prevenção à propagação do coronavírus.