Ministério do Turismo destina R$ 5 bilhões em crédito para o setor

Gabriel Shinohara
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, já prepara plano para retomada do setor após pandemia

BRASÍLIA - O Ministério do Turismo lançou nesta sexta-feira um programa que vai destinar R$ 5 bilhões em crédito para várias áreas do setor, como agências de turismo, parques temáticos e centros de convenções.

O programa tem o objetivo de auxiliar as empresas do setor a passarem pela crise e os recursos poderão ser usados pelas empresas da maneira como elas entenderem melhor.

Micro, pequenas e médias empresas terão acesso a 80% da linha (R$ 4 bilhões). As grandes empresas poderão tomar o R$ 1 bilhão restante. O ministro da pasta, Marcelo Álvaro Antônio, disse que o crédito extraordinário irá para o Fundo Geral do Turismo (Fungetur):

— Nós tínhamos plena consciência de que o crédito não estava chegando na ponta, as empresas prestadoras de serviços turísticos no brasil, bem como os guias de turismo no Brasil, não estavam tendo acesso ao crédito e essa MP vem corrigir essa distorção.

Os empréstimos serão operacionalizados por 17 instituições financeiras, incluindo bancos regionais e a Caixa Econômica Federal. Ainda não há data para a disponibilização dos recursos.

As linhas de crédito terão carência de 12 meses e uma taxa de juros abaixo de 0,9% ao mês. Micro e pequenos empresários poderão tomar até R$ 1 milhão. As empresas de médio porte terão acesso a R$ 3 milhões e as de grande porte a R$ 30 milhões.

O Ministério deve lançar, na próxima semana, um programa para atender os guias de turismo que não tenham constituído empresa. A pasta estima que 24 mil pessoas serão beneficiadas.

Plano para retomada

Marcelo Álvaro Antônio afirmou que o ministério já está com o planejamento da retomada do turismo no país pronto. Ele anunciou um selo que será disponibilizado para estabelecimentos que cumprirem as exigências de higiene necessárias para evitar a contaminação pela Covid-19.

— Esse selo visa contemplar ou credenciar alguns segmentos do turismo para que os turistas possam entender que naquela localidade existe uma responsabilidade de higiene e prevenção em relação ao Covid-19 — disse.