Ministério da Saúde cria 'sala de situação' para monitorar hepatite misteriosa

Casos de hepatite de causa misteriosa já foram notificadas em 20 países. Brasil soma 44 casos. (Foto: Getty Creative).
Casos de hepatite de causa misteriosa já foram notificadas em 21 países. Brasil soma 44 casos. (Foto: Getty Creative).

O Ministério da Saúde informou que instalou na última sexta-feira (13) uma "Sala de Situação" onde vai monitorar os casos de hepatite de causa desconhecida notificadas no país. Segundo a pasta, a ideia é padronizar as informações e orientar as secretarias de saúde e laboratórios.

A equipe técnica vai trabalhar na investigação dos casos notificados desse tipo de hepatite de causa misteriosa e que tem afetado principalmente crianças. Esses casos têm sido relatados no mundo todo e intrigam os especialistas. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 20 países já notificaram 348 casos prováveis desta hepatite sem causa aparente. Outros 70 casos de outros 13 países aguardam resultados de exames que podem confirmar ou não esses casos.

No Brasil, a Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde já foi notificada de 44 casos da doença no país, sendo três deles já descartados. Os demais seguem sendo monitorados nos estados de São Paulo (14), Minas Gerais (7), Rio de Janeiro (6), Paraná (2), Pernambuco (3), Santa Catarina (3), Rio Grande do Sul (3), Mato Grosso do Sul (2) e Espírito Santo (1).

A doença

A hepatite é uma inflamação do fígado causada por vírus, consumo excessivo de álcool e alguns medicamentos. Os cientistas ainda não conseguiram estabelecer em definitivo quais seriam as causas dessa nova hepatite que se manifesta de forma muito grave. A gravidade da doença demandou transplante de fígado em 10% dos casos notificados no mundo, mas não causou nenhuma morte até o momento. Em nota divulgada no dia 23 de abril, a OMS explicou que não há relação entre a doença e as vacinas utilizadas contra a covid-19.

“As hipóteses relacionadas aos efeitos colaterais das vacinas contra a covid-19 não têm sustentação pois a grande maioria das crianças afetadas não recebeu a vacinação contra a covid-19”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos