Ministério da Saúde descarta suspeita de coronavírus no Brasil, mas MG mantém alerta

Pipette adding fluid to one of several test tubes .medical glassware

Após confirmação da SES/MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) sobre a suspeita de um caso de coronavírus em Belo Horizonte, o Ministério da Saúde emitiu uma nota oficial descartando a notificação.

"Até o momento, não há detecção de nenhum caso suspeito no Brasil de Pneumonia Indeterminada relacionado ao evento na China", afirma a nota divulgada na tarde desta quarta-feira (22) pela pasta.

Leia também

Segundo o Ministério da Saúde, o caso mencionado em Minas não se enquadra na definição de casos suspeito da OMS (Organização Mundial de Saúde) porque a paciente esteve em Xangai, onde não há, até agora, transmissão ativa do vírus.

"De acordo com a definição atual da OMS, só há transmissão ativa do vírus na província de Whuan", argumenta o Ministério. 

Apesar da posição do Ministério da Saúde, a SES/MG garante que vai manter o status de caso suspeito como uma medida de prevenção.

De acordo com o Portal R7, a assessoria de imprensa da SES/MG diz que o caso foi destacado por órgãos como a Opas (Organização Pan Americana de Saúde) e a própria OMS e, portanto, permanecerá, na visão do Governo do Estado, como “suspeito”.

A SES/MG alega que a paciente, que está internada no Hospital Eduardo de Menezes em Belo Horizonte, esteve na cidade de Xangai, mais de 800 km distante de Wuhan, onde o surto começou na China. A paciente desembarcou em Belo Horizonte no último sábado.

Na visão da secretaria o caso pode ser descartado nos próximos dias, mas as autoridades mineiras continuarão trabalhando com a suspeita por "prevenção".