Ministério da Saúde deve começar distribuição de 3 milhões de doses de Janssen doadas pelos EUA nesta sexta

·3 minuto de leitura
DURBAN, SOUTH AFRICA - JUNE 23: The Johnson &Johnson Janssen COVID-19 Vaccine box during the first day of the vaccination rollout in the education sector on June 23, 2021 in Durban, South Africa. It is reported that the COVID-19 vaccination of teachers and support staff commenced today and will run until July 08th.  (Photo by Darren Stewart/Gallo Images via Getty Images)
Foto: Darren Stewart/Gallo Images via Getty Images
  • Vacinas chegaram há uma semana

  • Janssen é aplicada em dose única e pode acelerar vacinação no Brasil

  • Brasil tem acordo com a fabricante para receber 38 milhões de doses ainda este ano

O Ministério da Saúde afirma que irá começar nesta sexta-feira (2) a distribuição das 3 milhões de doses da vacina Janssen doados pelos Estados Unidos há uma semana. O lote está no galpão do Centro de Logística do ministério, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O processo de distribuição deve se encerrar no domingo (4).

A doação chegou em duas remessas: a primeira, de pouco mais de 2 milhões de doses, aterrissou no dia 25 de junho. A segunda, com mais de 947 mil doses, chegou no dia seguinte. Do aeroporto, seguiram direto para o galpão do Ministério da Saúde.

A demora para liberação se deu por conta de permissões da Anvisa. Na última quarta-feira (30), o governo federal afirmou que esperava o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No mesmo dia, o órgão afirmou que ainda precisava receber documentos do Ministério da Saúde. Pouco depois, a Anvisa anunciou que havia recebido os documentos e que as doses poderiam ser liberadas.

Leia também:

Na quinta-feira (1), a pasta se reuniu com representantes de estados e municípios para alinhar a estratégia de vacinação e o número de doses que cada estado deve receber. A chegada da Janssen é significativa, pois é administrada em apenas uma dose e pode acelerar a imunização dos brasileiros.

Doria acusou governo de reter vacinas

O tema da distribuição das doses de Janssen veio à tona depois que João Doria (PSDB), governador de São Paulo, acusou o governo federal de reter 678 mil doses que deveriam ser destinadas ao seu estado.

Em uma coletiva de imprensa na quarta-feira (30), Doria pediu a "imediata liberação de 678 mil vacinas da Janssen que estão estocadas no depósito".

"Faço isso em nome de todos os governadores dos estados brasileiros, porque essas vacinas da Janssen foram doadas pelo governo norte-americano para o Brasil, chegaram no Aeroporto Internacional de Viracopos na sexta-feira. Nós estamos no dia 30 de junho e elas ainda não foram distribuídas pro sistema nacional de imunização", declarou o governador.

As vacinas importadas costumam passar por um controle de qualidade, para avaliar se os parâmetros de segurança do produto foram mantidos durante a viagem. O mesmo é feito com as doses de Coronav e AstraZeneca que chegam ao país.

A vacina da Janssen

Além das 3 milhões de doses doadas, o Brasil já havia recebido 1,8 milhão de doses da vacina Janssen. Desembarcaram no país 1,5 milhão de doses no dia 22 de junho e as unidades restantes chegaram em 24 de junho.

Este lote faz parte de um contrato entre o governo federal e a farmacêutica, que deve entregar um total de 38 milhões de doses até dezembro ao Brasil.

O imunizante Janssen, do grupo Johnson & Johnson é aplicada em dose única. A Anvisa aprovou seu uso emergencial no dia 31 de março.

A doação dos EUA de 3 milhões de doses da vacina é a maior já feita pelo governo norte-americano a qualquer país até agora. De acordo com o assessor do presidente Joe Biden para América Latina, a doação está de acordo com "o foco dos EUA para combater a Covid numa das regiões mais afetadas pela pandemia". No total, os EUA esperam doar 55 milhões de doses a todo o mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos