Ministério da Saúde estuda aplicar meia dose de reforço da vacina contra covid-19

·1 minuto de leitura
FILE - In this March 2, 2021, file photo, Hollie Maloney, a pharmacy technician, loads a syringe with Pfizer's COVID-19 vaccine at the Portland Expo in Portland, Maine. The Biden administration’s embattled plan to dispense COVID-19 booster shots to most Americans faced its first key hurdle Friday, Sept. 17, as a government advisory panel met to decide whether to recommend extra doses of the Pfizer vaccine. (AP Photo/Robert F. Bukaty, File)
Foto: AP Photo/Robert F. Bukaty
  • Pesquisa é feita em parceria com a Universidade de Oxford

  • Objetivo é combater a escassez de vacinas

  • Investigação também testará eficácia de diferentes vacinas combinadas

Em parceria com a Universidade de Oxford, na Inglaterra, o Ministério da Saúde promove um estudo para investigar a necessidade de uma terceira dose, ou dose de reforço, contra a covid-19. Em uma das linhas de investigação, se avalia a possibilidade de aplicar meia dose de reforço.

O estudo buscará entender se uma pessoa que recebe meia dose de reforço tem a mesma resposta imunológica de quem recebeu três doses completas.

Leia também:

O objetivo é otimizar a vacinação, já que seria possível vacinar o dobro de pessoas com o mesmo número de doses. A hipótese é motivada pela falta de vacinas em todo o mundo.

A investigação teve início em agosto e também irá avaliar a intercambialidade de vacinas disponíveis no Brasil com a Coronavac.

O estudo dividiu os voluntários em quatro grupos, que receberam doses de reforço com as vacinas Coronavac, da Pfizer, da Janssen e da AstraZeneca.

Os resultados dessa pesquisa devem auxiliar o Ministério da Saúde nas recomendações para a aplicação de terceira dose no país. Por hora, somente idosos e imunossuprimidos estão recebendo a dose de reforço. A recomendação do governo federal é o uso da Pfizer nesses casos. Ainda assim, o estado de São Paulo também aplica a Coronavac.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos