Ministério da Saúde publica que maior ação contra a Covid-19 é o isolamento e depois apaga

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Ministério da Saúde reforçou que maior ação contra o vírus é o isolamento social (Foto: Reprodução/Twitter)
Ministério da Saúde reforçou que maior ação contra o vírus é o isolamento social (Foto: Reprodução/Twitter)

O Ministério da Saúde afirmou nesta quarta-feira (18), no Twitter, que não existe remédio, vacina ou alimento que previna ou acabe com o novo Covid-19 até o momento e que a maior ação contra o vírus é o isolamento social. Embora a informação estivesse correta, conforme comprovado por diversos estudos, a publicação foi apagada cerca de uma hora depois.

"Olá! É importante lembrar que, até o momento, não existem vacina, alimento específico, substância ou remédio que previnam ou possam acabar com a Covid-19. A nossa maior ação contra o vírus é o isolamento social e a adesão das medidas de proteção individual", escreveu o perfil oficial Ministério da Saúde.

O diálogo ocorreu em uma publicação da pasta que falava sobre a importância de pessoas com sintomas da Covid-19 procurarem uma Unidade de Saúde para iniciar o tratamento precoce. O órgão respondia a um seguidor que sugeriu o uso do medicamento Azitromicina para tratar a doença.

Leia também

Mas a informação correta emitida pela pasta contraria declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que defende o uso de medicamentos sem comprovação científica para o combate da doença

Desde o início da pandemia, o presidente Bolsonaro defendeu o uso de drogas como a Cloroquina e sua derivada, a Hidroxicloroquina, e Azitromicina como forma de combate à Covid-19.

As medidas, no entanto, são contrariadas por especialistas e até mesmo integrantes do Ministério da Saúde, como os ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

Dados divulgados nessa terça-feira pelo Ministério da Saúde informam que, desde o início da pandemia, o Brasil teve 5.911.798 casos confirmados da doença. Desses 166.699 resultaram em mortes.