Ministra britânica é criticada por comentários sobre "invasão" de requerentes de asilo

Suella Braverman em Londres

LONDRES (Reuters) - A ministra do Interior britânica, Suella Braverman, enfrentou fortes críticas nesta terça-feira por descrever a chegada de requerentes de asilo como uma invasão, e parlamentares de todo o espectro político alertaram para o risco de usar linguagem inflamatória.

Seus comentários vieram um dia depois que um homem usou bombas incendiárias para atacar um centro de processamento de imigração na cidade portuária de Dover.

Braverman, que luta para manter seu cargo depois de admitir violar as regras de segurança, disse ao Parlamento na segunda-feira que está trabalhando para impedir a "invasão em nossa costa sul" em referência à chegada de imigrantes em pequenos barcos pelo canal da Mancha.

Robert Jenrick, autoridade de imigração do Ministério do Interior, disse que a linguagem de sua chefe reflete a escala do desafio, depois que um número recorde de quase 40 mil requerentes de asilo chegaram ao Reino Unido em pequenos barcos até agora este ano.

Mas ele acrescentou: "Acho que na minha função você tem que escolher a terminologia com sabedoria e não queremos ver incidentes como o que ocorreu em Dover acontecer novamente".

Braverman foi renomeada ministra do Interior pelo novo primeiro-ministro, Rishi Sunak, na semana passada, seis dias depois que ela renunciou ao mesmo cargo por violar as regras ministeriais ao enviar um documento confidencial do governo por e-mail pessoal.

Ela também foi acusada de não ouvir conselhos legais sobre a detenção prolongada de imigrantes em outro centro de processamento e de não garantir acomodação adequada, ambas as alegações negadas por ela.

(Reportagem de Kate Holton e Kylie MacLellan)