Ministra do Planejamento, Simone Tebet anuncia secretariado, com duas mulheres em cargos de chefia. Veja os escolhidos

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, anunciou, nesta quarta-feira, os nomes dos principais integrantes de sua equipe. Reforçando a promessa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ministra disse que a diversidade estará presente na previsão de recursos orçamentários.

— Pobre, mulheres, jovens e idosos estarão dentro do orçamento — disse ela.

Assumirá a secretaria-executiva o economista Gustavo Guimarães. Entre os cargos que já ocupou, foi secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Fazenda. Já trabalhou também no Senado, no Banco Central e no Banco do Brasil.

A cientista política Leany Lemos será a secretária de Planejamento. Foi secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão nos governos Rodrigo Rollemberg (DF) e Eduardo Leite (RS).

A Secretaria de Orçamento Federal ficará sob o comando do consultor de Orçamento Paulo Roberto Bijos. Ele já trabalhou como analista na Secretaria que vai chefiar e como auditor federal de controle no Tribunal de Contas da União (TCU).

A Secretaria de Assuntos Econômicos, Desenvolvimento, Financiamento Externo e Integração Nacional ficará a cargo da especialista em comércio internacional Renata Amaral. Ela deixará a faculdade de direito da American University Washington College of Law.

O economista Sérgio Firpo será o secretário de Monitoramento e Avaliação para o Aperfeiçoamento de Políticas Públicas. Firpo é professor do Instito de Ensino e Pesquisa (Insper).

Simone Tebet disse que ainda é cedo para responder perguntas. Uma delas é quem ficará no comando do IBGE, que deve ser subordinado à sua pasta.

— Responderei no momento certo — disse.

Ela ressaltou que trabalhará em conjunto com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Um dos objetivos é assegurar o equilíbrio das contas públicas.

— Ao lado do Ministério da Fazenda seremos rigorosos sobre como gastar — afirmou.