Ministro do Bahrein faz primeira visita oficial a Israel

·2 minuto de leitura
O ministro das Relações Exteriores do Bahrein Abdullatif bin Rashid Al-Zayani (D) e o chefe da delegação israelense de Segurança Nacional, Meir Ben Shabbat, em outubro de 2020
O ministro das Relações Exteriores do Bahrein Abdullatif bin Rashid Al-Zayani (D) e o chefe da delegação israelense de Segurança Nacional, Meir Ben Shabbat, em outubro de 2020

O ministro das Relações Exteriores do Bahrein, Abdellatif al-Zayani, chegou a Tel Aviv nesta quarta-feira (18), na primeira visita oficial a Israel de um ministro desta monarquia do Golfo.

Al-Zayani e uma delegação barenita foram recebidos pelo ministro israelense das Relações Exteriores, Gabi Ashkenazi, no aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, segundo imagens veiculadas pela televisão.

"Esta é a primeira visita oficial de uma delegação do Bahrein a Israel e, portanto, um dia histórico para o Oriente Médio", declarou Ashkenazi, em uma coletiva de imprensa em que chamou o ministro Zayani de "bom amigo" e "parceiro".

"Em nossas conversas, concordamos em abrir uma embaixada israelense em Manama e uma embaixada do Bahrein em Israel, o mais rápido possível (...)", acrescentou o ministro israelense, que destacou que a partir de 1o de dezembro os cidadãos do Bahrein poderão solicitar online um visto para visitar Israel.

Já Zayani homenageou o falecido presidente egípcio Anuar El Sadat por ter sido o primeiro líder de um país árabe a visitar oficialmente Israel, em 19 de novembro de 1977, "plantando a semente da paz regional que agora cultivamos".

Bahrein e Emirados Árabes Unidos assinaram em setembro, em Washington, acordos para estabelecer as relações com Israel, uma decisão descrita como "traição" pelos palestinos.

Os palestinos consideram que esses acordos quebram a ideia, até então aceita no mundo árabe, de que qualquer normalização das relações com Israel requer, primeiramente, um acordo de paz palestino-israelense.

Em Jerusalém, Al-Zayani se reunirá com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, que chega hoje a Tel Aviv para uma visita de dois. De acordo com a imprensa local, Pompeo poderá se deslocar para uma colônia na Cisjordânia, um território palestino ocupado por Israel.

O Bahrein se tornou o quarto país árabe a normalizar suas relações com Israel depois de Emirados, Egito (1979) e Jordânia (1994).

Nos últimos anos, Israel estendeu a mão para vários países do Golfo, todos aliados dos Estados Unidos e críticos do Irã. Depois dos Emirados e do Bahrein, o Sudão também anunciou um acordo para normalizar suas relações com Israel.

gl/bfi/bl/zm/tt