Ministro da Agricultura diz não ver manifestações bolsonaristas como golpistas

Ministro da Agricultura, Marcos Montes, durante entrevista à Reuters

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Agricultura, Marcos Montes, disse nesta quinta-feira ser contrário a manifestações que bloqueiam estradas, mas não viu os protestos como atos golpistas, ainda que os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro estejam questionando o resultado das eleições e pedindo uma intervenção militar no país, o que é ilegal.

Em entrevista à CNN Brasil, ele disse que as pessoas têm que entender essas manifestações "como grande ato democrático" e que esses atos consolidam Bolsonaro como "novo líder da direita conservadora" no país.

"Nunca vi nada parecido, nunca vi nada tão democrático e patriótico", destacou.

Questionado se as manifestação seriam golpistas, ele discordou.

"Não vi manifestação golpista nenhuma", afirmou, ponderando ser contrário a bloqueios em estradas que afetaram inclusive o fluxo de cargas agrícolas para os portos de exportação, a cadeia produtiva de carnes e o abastecimento de combustíveis.

Na quarta-feira, feriado do Dia de Finados, manifestantes bolsonaristas foram para a frente de unidades do Exército em várias cidades do país para pedir que as Forças Armadas intervenham contra o resultado da eleição, na qual Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito com mais de 60 milhões de votos.

Montes acrescentou na entrevista à CNN Brasil que será feita uma oposição "madura e respeitosa" ao governo Lula e que espera que o "Brasil continue na trilha do desenvolvimento". Caso contrário, prometeu ação.

(Por Roberto Samora)