Ministro da Justiça afirma que tentativa de ataque hacker ao TSE não afetou 'lisura' da eleição

Aguirre Talento
·1 minuto de leitura
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

BRASÍLIA — O ministro da Justiça, André Mendonça, afirmou neste domingo que a Polícia Federal está acompanhando junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as tentativas de ataques hacker ao sistema eleitoral e afirmou que não existe “qualquer indicativo” de que afetaram a lisura do pleito.

— A Polícia Federal tem trabalhado em perfeita sintonia com toda área de tecnologia da informação do TSE, com troca de informações que auxiliam praticamente em tempo real, e não há qualquer indicativo de prejuízo ao pleito eleitoral — afirmou.

Mendonça participou de entrevista coletiva à imprensa para apresentar os dados da atuação integrada dos órgãos de segurança nestas eleições. Ainda sobre atuação de hackers, o ministro afirmou que um vazamento de dados de funcionários do TSE ocorrido neste domingo era de informações antigas e está sob investigação.

— Sobre a questão do vazamento de dados. A PF está investigando. Dentro dessa investigação já se sabe que os dados divulgados são antigos, do ano de 2001, e que o acesso a esses dados foi antes de 23 de outubro deste ano. A PF está em busca deste autor do acesso a esses dados antigos — disse.

Mendonça afirmou ainda que o número de ocorrências criminosas neste dia de eleição foi comparativamente menor ao de anos anteriores, o que ele atribuiu a um maior esforço dos órgãos de segurança e do investimento em tecnologias. O ministro apresentou vídeos da ação de drones utilizados pela PF para coibir crimes eleitorais e disse que a prioridade número 1 do ministério é investir em novas tecnologias.

— A tecnologia ingressou definitvamente para auxiliar na repressao de ilicitos — disse.