Ministro da Justiça autoriza envio da Força Nacional para apoiar PRF na desobstrução de vias em Rondônia

O ministro da Justiça, Anderson Torres, autorizou nesta terça-feira o envio da Força Nacional de Segurança Pública para apoiar a Policia Rodoviária Federal em ações de desobstrução de rodovias no estado de Rondônia. O envio atende a um pedido de reforço do governo do estado, em apoio à PRF.

Na manhã de hoje, dois pontos da BR 364 permaneciam interditados por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro que não aceitam o resultado das eleições presidenciais.

As interdições ocorrem na altura dos municípios de Vilhena e Ouro Preto.

O pedido de reforço também havia sido feito pelo diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques. Em um ofício encaminhado na semana passada ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o diretor-geral da PRF afirmou que a corporação solicitou reforços à Polícia Federal e à Força Nacional para viabilizar o "completo desbloqueio" das estradas federais.

No documento, Vasques afirma a Moraes que expediu cinco ofícios requisitando o apoio, como a disponibilização de aeronaves para transporte de servidores e patrulhamento das áreas afetadas.

Conforme publicado no Diário Oficial desta terça-feira, os agentes da FNSP ficarão subordinados à superintendência da PRF no estado de Rondônia por 15 dias para "garantir a livre circulação e a segurança" dos usuários das rodovias.

O contingente a ser enviado deve ser definido pela Secretaria Nacional de Justiça, órgão subordinado à pasta comandada por Torres. O Ministério da Justiça informou que não divulga o efetivo, o armamento e os equipamentos a serem utilizados na operação por se tratarem de informações sensíveis.