Ministro da Justiça diz que determinou 'todas as ações possíveis' para liberar rodovias

Em meio a bloqueios feitos por caminhoneiros bolsonaristas em estradas de 16 estados, o ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmou na noite desta segunda-feira que determinou "todas as ações possíveis para normalização do fluxo nas rodovias". De acordo com Torres, haverá reforço de efetivo nas equipes da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Rodovias: Deputadas bolsonaristas já investigadas por atos antidemocráticos incentivam bloqueios

Veja também: PM isola Esplanada dos Ministérios com receio de protesto de caminhoneiros

"Situação das paralisações nas estradas sendo monitorada minuto a minuto pela @PRFBrasil e @gov_pf Acabo de determinar um reforço de efetivo, e de meios de apoio, a todas as ações possíveis para normalização do fluxo nas rodovias, com a brevidade que a situação requer", escreveu o ministro no Twitter.

Caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) fecham rodovias em diferentes pontos do país, depois que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) saiu vitorioso das eleições presidenciais do domingo. Ao longo desta segunda-feira, ao menos 16 estados registraram bloqueios em 221 pontos, monitorados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A Justiça Federal nos estados de Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro determinou a proibição de bloqueios em rodovias federais e a desobstrução imediata das vias, sob pena de multa.