Ministro da Justiça pede à Saúde prioridade na vacinação de policiais

Adriana Mendes
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, André Mendonça, enviou ofício ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pedindo a inclusão das forças policiais entre as prioridades para a vacinação contra a Covid-19. A pasta passa por transição no comando entre Pazuello e Marcelo Queiroga, indicado para o cargo.

No ofício, Mendonça apresenta relatos do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública ( Consesp) sobre a situação dos profissionais com o avanço da Covid-19. Justifica que as medidas sanitárias para controle da pandemia, incluem, muitas vezes, "a realização de procedimentos pré-hospitalares de urgência realizados pelas forças policiais, somados ao transporte de enfermos entre estados e municípios", devido a alta ocupação dos leitos em algumas localidades.

"O contato diuturno dos profissionais de segurança pública com o público acarreta altos riscos de contaminação", diz o texto. De acordo com Mendonça, o Consesp se compromete com o estabelecimento de prioridades de vacinação entre os servidores da segurança pública, "partindo por aqueles em exercício de atividades presenciais, na linha de frente, no atendimento direto ao público, e ainda com os de idade mais avançada.