Ministro da Saúde defende adiar eleições municipais por causa do coronavírus

BERNARDO CARAM
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 16-03-2020: O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, defendeu neste domingo (23) o adiamento das eleições municipais deste ano por causa da crise do coronavírus.

Em outubro, a população irá às urnas para eleger prefeitos e vereadores.

"Está na hora de o Congresso olhar e falar assim ó: 'Adia, faz um mandato tampão desses vereadores e prefeitos'", afirmou Mandetta em videoconferência, em Brasília, promovida pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP).

As autoridades de capitais e grandes municípios trataram de medidas de enfrentamento ao avanço da Covid-19.

Segundo Mandetta, as eleições devem ser adiadas para se evitar a politização do combate à doença no país.

"Eleição no meio deste ano é uma tragédia", afirmou o ministro. "Vai todo o mundo querer fazer ação política. Eu sou político, eu sou político, não se esqueçam disso", afirmou.

Mandetta foi então interrompido por um dos participantes da reunião, que voltou a cobrar medidas do ministério.