Ministro da Saúde se compromete a fazer campanha publicitária pelo isolamento social

CAMILA MATTOSO, MARIANA CARNEIRO E GUILHERME SETO
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 30-04-2020 - Os ministros Nelson Teich (Saúde), Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Onyx Lorenzoni (Cidadania) durante a coletiva de imprensa sobre o combate ao Coronavírus, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em reunião nesta terça-feira (5) com os secretários estaduais de Saúde descrita como tensa, o ministro da Saúde, Nelson Teich, comprometeu-se a promover uma campanha publicitária em defesa do isolamento social.

No encontro, como antecipado pelo jornal Folha de S.Paulo, o ministro foi cobrado a engordar a ajuda financeira, a acelerar a habilitação de leitos de UTI --que, dizem os secretários, estar "muito atrasada"-- e a definir de que modo o governo federal ajudará no custeio dos hospitais de campanha.

Os secretários quiseram saber do ministro qual a diretriz de sua gestão para o combate ao coronavírus. Durante esse debate, ele assumiu o compromisso de fazer uma campanha publicitária reforçando a importância do isolamento social.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem relativizado a importância do isolamento social desde o início da pandemia, o que levou a embates com o ministro da Saúde anterior, Luiz Henrique Mandetta, que acabou exonerado.