Ministro da Saúde se arrepende de Copa América após surto de Covid, diz jornal

·2 minuto de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JUNE 17: Players of Brazil line up for the national anthem prior to a match between Brazil and Peru as part of Group B of Copa America Brazil 2021 at Estadio Olímpico Nilton Santos on June 17, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - JUNE 17: Players of Brazil line up for the national anthem prior to a match between Brazil and Peru as part of Group B of Copa America Brazil 2021 at Estadio Olímpico Nilton Santos on June 17, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. (Photo by Buda Mendes/Getty Images)
  • O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, teria dito que a Copa América não deveria vir ao Brasil

  • O torneio, trazido pelo presidente Jair Bolsonaro, soma 82 casos positivos de Covid-19

  • O governo teme que ocorram óbitos entre os infectados

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, tem dito a pessoas próximas que a Copa América, trazida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para socorrer a Conmebol, não deveria ter sido realizada no país.

Os 82 casos de Covid-19 confirmados entre integrantes do campeonato, que envolvem infecções de jogadores, equipes técnicas e funcionários que atenderam as delegações no Brasil, preocupam o titular da pasta, segundo reportagem do jornal Correio Braziliense.

A atenção maior é em relação a funcionários de hotéis que foram infectados. O temor, de acordo com a publicação, é de que novas cepas do coronavírus tenham ingressado no país.

A avaliação dentro do Ministério da Saúde é de que esses casos entre as equipes esportivas e pessoas que tiveram contato com as delegações aumentem nos próximos dias.

Amostras foram enviadas aos laboratórios para a realização do sequenciamento genético, para identificar as variantes que circulam entre as seleções dos demais países. No entanto, o resultado leva 14 dias, em média, o que dificulta qualquer plano de ação para conter a circulação de uma nova variante.

O governo teme que ocorram óbitos entre os infectados. Adiada em um ano em função da pandemia, a Copa América tinha duas sedes, porém a Colômbia rejeitou o torneio por protestos políticos e a Argentina recusou após o aumento de casos de Covid no país.

O Brasil, segundo país com mais mortes pela doença no mundo, atingiu neste sábado a marca de 500 mil vítimas fatais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos