Ministro da Secom diz que ações terroristas não vão paralisar governo

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, disse que as ações terroristas ocorridas ontem (8), que resultaram na invasão e depredação do Palácio do Planalto, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional, não vão paralisar o governo.

“Tanto é que o próprio presidente Lula fez questão de despachar daqui, do gabinete”, disse Pimenta ao chegar hoje (9) ao Palácio do Planalto.

Notícias relacionadas:

De acordo com o ministro, trata-se do episódio mais grave já ocorrido no país. “Tentaram, mas não conseguiram paralisar o governo”, disse ele ao comparar atos terroristas a uma tentativa de golpe de Estado, termo que, segundo o próprio ministro, foi adotado também pela mídia internacional.

Pimenta acrescentou que o presidente Lula determinou que todos os envolvidos nas ações terroristas de domingo sejam identificados e responsabilizados pelo ocorrido.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne com ministros e presidentes dos demais poderes, no Palácio do Planalto.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne com ministros e presidentes dos demais poderes, no Palácio do Planalto.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne com ministros e presidentes dos demais poderes, no Palácio do Planalto. Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da República está reunido no Palácio do Planalto, com o vice-presidente, Geraldo Alckmin; a presidente do STF, ministra Rosa Weber; os também ministros do Supremo Antonio Dias Toffoli e Luís Roberto Barroso; os presidentes da Câmara, Arthur Lira; e o interino do Senado, Veneziano Vital do Rêgo. Além do ministro da Secom, Paulo Pimenta, também estão no encontro os ministros da Fazenda, Fernando Haddad; e da Casa Civil; Rui Costa.