Ministro diz que vândalos roubaram armas de sala do Planalto

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Paulo Pimenta, da Secretaria de Comunicação Social, afirmou na noite deste domingo (8) que os militantes golpistas que invadiram o Palácio do Planalto roubaram armas de uma sala do GSI (Gabinete de Segurança Institucional).

"Cada uma dessas maletas aqui são armas, armas letais e armas não letais que foram levadas daqui. Tentaram botar fogo. Essas maletas no chão, cada uma dessas maletas que vocês estão vendo, em cima das mesas, são armas letais e não letais que foram roubadas pelos criminosos de dentro do Palácio do Planalto, mais um crime a ser apurado", afirmou Pimenta em vídeo gravado ao lado do secretário da Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) do Ministério da Justiça, o ex-deputado Wadih Damous.

Damous disse ainda que "levaram armas, documentos, munição e isso é muito grave".

Na noite deste domingo, agentes da Polícia Federal iniciaram um trabalho de varredura contra bombas no Palácio do Planalto.

O palácio foi o segundo prédio invadido pelos militantes golpistas. Eles destruíram vidraças, quadros e móveis.

A sala do presidente não foi invadida. Já a da primeira-dama, Rosângela da Silva, conhecida como Janja, foi depredada.

Lula havia viajado para Araraquara (SP) neste domingo para analisar os danos causados pelas intensas chuvas no município nas últimas semanas, mas retornará a Brasília ainda neste domingo. Ele transformou a prefeitura em gabinete de crise para avaliar atos golpistas.

O presidente foi ao Planalto ainda na noite deste domingo para avaliar os danos e se reunir com auxiliares.