Ministro Flávio Dino é chamado de 'comunista obeso' em programa de rádio e pede retratação

***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, BRASIL, 02-01-2023: O ministro Flávio Dino, durante sua posse do ministério da Justiça, na esplanada dos ministérios, em Brasília. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, BRASIL, 02-01-2023: O ministro Flávio Dino, durante sua posse do ministério da Justiça, na esplanada dos ministérios, em Brasília. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), foi chamado de "hipócrita" e "comunista obeso" por um comentarista do programa Boa Tarde Brasil, da Rádio Guaíba, que pertence a Record, na terça-feira (17). Os participantes do programa também riram da aparência física do ministro.

No programa, o radialista Júlio Ribeiro falava sobre a possibilidade do irmão do ministro, Nicolau Dino, ser escolhido para a PGR (Procuradoria-Geral da República). Ele também disse que o presidente Lula (PT) pode não escolher o novo procurador por meio da lista tríplice -com três nomes eleitos pelo órgão como sugestão ao presidente.

"É 'A Família Dinossauros' [referência ao sitcom com dinossauros que tinha o chefe da família Dino, que era gordo]. Querida, cheguei", disse o consultor financeiro Ary Alcântara imitando o personagem e fazendo os outros convidados rirem.

Em seguida, o advogado Antônio Beck começou a criticar o ministro e falar da sua aparência física. "O Dino, esse é de uma hipocrisia total. Nada contra os obesos, mas ele é uma pessoa obesa. E um comunista obeso [o ex-ministro foi do partido comunista] é uma coisa... Poderiam comer três ou quatro famílias com aquilo que ele come diariamente", disse.

No Twitter, Dino escreveu que espera retratação da Rádio Guaíba. "Soube que em uma rádio do RS se dedicaram a comentários agressivos, preconceituosos e criminosos contra mim. Espero retratação. De todo modo, adianto que não invejo a esqualidez de pessoas que precisam de Código Penal, Código de Ética e um espelho."

Esta não é a primeira vez que Dino é alvo de ataques devido ao seu peso, em janeiro do ano passado o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) se referiu a ele como "gordo" e "gordinho". Em conversa com apoiadores na chegada ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro respondeu a uma simpatizante que disse ser do Maranhão.

"[Um estado] governo do Partido Comunista do Brasil. Já repararam que os países comunistas geralmente o chefe é gordo? Coreia do Norte? Venezuela? É gordinho, né? Maranhão", disse Bolsonaro.