Ministro do Interior da Ucrânia está entre 15 mortos em queda de helicóptero

Vista de local de queda de helicóptero na cidade ucraniana de Brovary, nos arredores de Kiev

Por Valentyn Ogirenko

BROVARY, Ucrânia (Reuters) - O ministro do Interior da Ucrânia está entre as pelo menos 15 pessoas mortas na manhã de quarta-feira quando um helicóptero caiu perto de uma creche nos arredores de Kiev, disseram autoridades ucranianas.

Segundo autoridades, nove pessoas a bordo da aeronave e seis no solo, incluindo três crianças, morreram quando o helicóptero Super Puma de fabricação francesa caiu em uma área residencial no subúrbio de Brovary, na periferia leste da capital. Anteriormente, as autoridades haviam informado um número inicial de 18 mortos.

O governador regional disse que outras 29 pessoas ficaram feridas, incluindo 15 crianças.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, chamou o acidente de uma tragédia terrível, dizendo que o número total de vítimas ainda está sendo determinado, e ordenou uma investigação.

"Até este minuto, três crianças morreram. A dor é indescritível", afirmou ele em um comunicado.

No local, os destroços estavam espalhados por um playground lamacento e equipes de emergência eram vistas em uma frota de ambulâncias.

Em um pátio estavam vários corpos vestindo uniformes azuis do Ministério do Interior e botas pretas, visíveis sob os cobertores de alumínio enrolados sobre eles. Um grande pedaço da aeronave caiu em um carro, destruindo-o.

O chefe da polícia nacional, Ihor Klymenko, confirmou que o ministro do Interior, Denys Monastyrskyi, morreu junto de seu primeiro vice, Yevheniy Yenin, e outros funcionários do ministério que voavam no helicóptero operado pelo serviço de emergência do Estado.

Autoridades ucranianas disseram que não estava imediatamente claro o que causou a queda do helicóptero. Não houve comentários imediatos da Rússia, que invadiu a Ucrânia em fevereiro passado, e as autoridades ucranianas não fizeram referência a nenhum ataque russo na área na ocasião.

"Infelizmente, o céu não perdoa erros, como dizem os pilotos, mas é muito cedo para falar sobre as causas", disse o porta-voz da Força Aérea Yuriy Ihnat, acrescentando que pode levar pelo menos várias semanas para investigar o desastre.

Monastyrskyi, de 42 anos, advogado e parlamentar nomeado em 2021 para dirigir o ministério responsável pela polícia, foi a autoridade ucraniana mais graduada a morrer desde o início da guerra.

Separadamente, a Ucrânia relatou intensos combates durante a noite no leste do país, onde ambos os lados têm sofrido enormes perdas em troca de pouco ganho territorial na intensa guerra de trincheiras nos últimos dois meses.