Ministro do Meio Ambiente recebe 'prêmio Exterminador do Futuro' na Câmara

BRASÍLIA, DF, 09.10.2019 – COMISSÃO-AMBIENTE - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participa de Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento da Câmara para esclarecimentos sobre os números crescentes de desmatamento na Amazônia, em Brasília, nesta quarta-feira (9). (Foto: Mateus Bonomi/Agif/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi alvo de um protesto na manhã de hoje, em Brasília.

Durante audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, na Câmara dos Deputados, um manifestante se dirigiu à mesa do ministro e entregou a ele um boneco que vestia terno e gravata e segurava uma placa sobre o toco de uma árvore derrubada. Na base, constava o nome de Ricardo Salles.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recebeu na Câmara dos Deputados o "troféu de Exterminador do Futuro" durante a Comissão de Meio Ambiente e "Ministro, eu queria fazer uma entrega para você, ministro. Esse prêmio é o Prêmio Exterminador do Futuro para o ministro Salles", afirmou o manifestante, um jovem de camisa branca e gravata.

Logo após entregar o boneco, o manifestante foi retirado por seguranças. Salles apenas pegou o boneco e colocou embaixo da mesa, sem responder ao manifestante.

Na audiência, Salles disse que o petróleo que tem atingido dezenas de praias no Nordeste muito provavelmente é de origem venezuelana e deve ter vindo do derramamento "acidental ou não" de um navio perto da costa brasileira.

"Esse petróleo que está vindo muito provavelmente é da Venezuela, como disse o estudo do Petrobras. É um petróleo que vem de um navio estrangeiro, ao que tudo indica, navegando perto da costa brasileira, com derramamento acidental ou não", disse.