Ministro nega ter levado ‘puxão de orelha' de Lula após anúncio da previdência

Em primeira reunião ministerial nesta sexta-feira (06), Lula deve pedir a ministros cautela antes de anúncios públicos - Foto: Ricardo Moreira/Getty Images
Em primeira reunião ministerial nesta sexta-feira (06), Lula deve pedir a ministros cautela antes de anúncios públicos - Foto: Ricardo Moreira/Getty Images

Carlos Lupi (PDT), ministro da Previdência, disse que não recebeu um 'puxão de orelha' do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por sua proposta de revisar o que chamou de 'antirreforma' da Previdência.

Na terça-feira (3), o ministro afirmou que queria criar uma comissão com representantes de sindicatos patronais, empregados, aposentados e governo para discutir o que chamou de "antirreforma" da Previdência, aprovada no governo de Jair Bolsonaro (PL).

Segundo informações do colunista Tales Farias do UOL, o ministro negou uma possível ‘bronca’ de Lula e falou que uma equipe deve ser formada para avaliar a reforma previdenciária.

“Lupi disse que não (recebeu um puxão de orelha), que era pura intriga. Ele afirmou que só falou que ia formar um grupo quadripartite para avaliar a reforma da Previdência e apresentar sugestões”, disse o colunista.

Ainda de acordo com Tales, Lupi falou "exatamente o que Lula e o PT pensam", mas errou no "timing".

"O PT foi contra a reforma da previdência. Eles acham que, se a reforma puder ser revista, tem que ser revista", disse. "O Rui Costa (ministro da Casa Civil) disse hoje: 'olha, não está se pensando em reforma nenhuma' porque não é o momento de se falar em reforma. Agora, quando vai ser o momento? O momento de se falar em reforma é no meio do governo, a economia estiver em boas condições", destacou Tales.

A primeira reunião ministerial do governo Lula, na sexta-feira (6), será para esclarecer que qualquer proposta do governo só tem validade após o seu aval.

"O Lula vai fazer a reunião ministerial e vai tentar falar: 'olha, gente, cada coisa no seu devido tempo. Aqui a gente só vai falar para fora o que a gente combinar aqui dentro'", disse o colunista.

Nesta quarta-feira (4) o ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT), negou que o governo de Lula esteja elaborando propostas de revisão de reformas, desautorizando o ministro da Previdência, Carlos Lupi (PDT).

Na ocasião, Rui Costa disse que qualquer proposta passará necessariamente pela Casa Civil antes de sua análise e que isso foi algo tratado com o próprio Lula. Ele afirmou ainda que qualquer proposta só será encaminhada após aprovação do presidente.

"Não há nenhuma proposta sendo analisada e pensada nesse momento para revisão de reforma, seja previdenciária ou outra. Neste momento não tem nada sendo elaborado", afirmou.