Ministros da Defesa de Rússia e EUA conversam em meio a tensão sobre Ucrânia

·1 min de leitura
Secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin (AFP/Kenzo Tribouillard) (Kenzo Tribouillard)

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, teve uma conversa por telefone com seu homólogo russo, Sergei Shoigu, nesta quinta-feira (6) em relação às próximas negociações bipartites em Genebra sobre a concentração de contingente militar de Moscou na fronteira com a Ucrânia, disse o Pentágono.

O porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby, disse que os dois líderes discutiram "a redução do risco perto das fronteiras da Ucrânia", em meio a constantes preocupações nos Estados Unidos e na Europa Ocidental sobre a possibilidade de a Rússia invadir seu vizinho pró-ocidental.

Moscou reuniu dezenas de milhares de soldados na fronteira com a Ucrânia, e o Kremlin deixou claro que quer garantias de que Kiev não será convidada a ingressar na Otan.

Os aliados dos Estados Unidos e a aliança do Atlântico ameaçaram a Rússia com duras sanções se atacar a Ucrânia.

Moscou é acusada de apoiar os separatistas no leste da Ucrânia, que estão engajados desde 2014 em uma guerra com as forças ucranianas que deixou pelo menos 13.000 mortos.

Na quarta-feira, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, disse que as negociações de segunda-feira com a Rússia não serão bem-sucedidas enquanto houver uma "arma apontada para a cabeça da Ucrânia".

Para que haja um "progresso real" sera exigida uma "desescalada", disse Blinken após uma reunião em Washington com a ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock.

sl/pmh/sst/dg/lda/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos