Ministros de Bolsonaro já mandam recados a Lula

Lula e Bolsonaro (Fotomontagem com imagens REUTERS/Ueslei Marcelino)
Lula e Bolsonaro (Fotomontagem com imagens REUTERS/Ueslei Marcelino)

Com pesquisas de intenção de voto indicando a vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições deste ano, ministros, ex-ministros e políticos que até agora eram aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) já começaram a mandar recados a interlocutores do petista de que nada têm contra ele. A informação é a jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Em público eles seguem apoiando o chefe do Executivo e até mesmo criticando duramente o ex-presidente, mas começam a admitir a possibilidade de Bolsonaro ser derrotado.

Ministros e políticos têm enviado sinais de que não pretendem fazer oposição acirrada a Lula, caso ele saia vitorioso do pleito.

Ainda de acordo com a jornalista Mônica Bergamo, alguns políticos usaram como mensageiros empresários que têm interlocução com o PT (Partido dos Trabalhadores).

Levantamentos recentes mostram que o petista tem chance de vencer no primeiro turno, no próximo domingo, dia 2 de outubro.

Na semana passada, por exemplo, o Datafolha mostrou Lula com 50% dos votos válidos. Já na segunda-feira (26), o Ipec apontou que o ex-presidente chegou a 52% dos votos válidos.

Apesar dos números, as campanhas de Lula e Bolsonaro não acreditam que a eleição já esteja decidida. Ambos ainda têm uma semana de campanha, além do debate da TV Globo, marcado para quinta-feira (29).

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)