Ministros do G7 reunidos na Alemanha

Os ministros do ambiente dos Estados pertencentes ao grupo de países mais industrializados do mundo estão reunidos até sexta-feira, em Berlim, na Alemanha, país que preside este ano ao G7. O grupo discute medidas de combate às alterações climáticas.

Robert Habeck, ministro alemão da Economia e da Energia, referiu que existem duas crises estruturais atuais -  o aquecimento global e as várias crises ecológicas, especialmente a perda da biodiversidade - que devem ser vistas e resolvidas em conjunto. O governante alemão falou ainda sobre o aquecimento global.

"O aquecimento global está a aumentar a um ritmo dramático"

Por seu turno, John Kerry representa os Estados Unidos da América nesta cimeira e falou sobre as responsabilidades dos países mais ricos.

O responsável americano defendeu que não se pode cair na "falsa narrativa" de que, por causa da Ucrânia, existe agora uma desculpa para se bombardear e "construir toda uma nova geração de infraestruturas".

John Kerry disse ainda que, neste encontro, os líderes estão também a preparar-se para o G20, que decorre em Novembro, na Indonésia, e salientou o facto destas "20 nações representarem 80 por cento das emissões no mundo".

"Se essas 20 nações não derem um passo em frente, não alcançaremos os objetivos"

A guerra na Ucrânia fez com que alguns países voltassem a investir nas energias fósseis, não russas, indo contra os objetivos de combate às alterações climáticas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos