Ministros de Relações Exteriores da UE vão se reunir para discutir ameaças de Putin

Por Michelle Nichols e John Irish

SEDE DA ORGANIZAÇÂO DAS NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia realizarão uma reunião de emergência em Nova York ainda nesta quarta-feira, depois que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a mobilização de centenas de milhares de russos para lutar na Ucrânia.

Os ministros das Relações Exteriores do bloco estão em Nova York para o encontro anual de líderes mundiais na Organização das Nações Unidas.

O chefe de política externa da UE, Josep Borell, disse que o anúncio de Putin - que incluiu medidas para anexar faixas do território ucraniano e uma ameaça de usar armas nucleares para defender a Rússia - mostrou pânico e desespero.

"Os ministros precisam discutir essa ameaça, reiterar o apoio contínuo à Ucrânia e alertar a comunidade internacional sobre a situação inaceitável em que Putin está colocando todos nós", disse Borrell a repórteres.

Ele disse que os ministros discutirão o apoio militar contínuo à Ucrânia e outras possíveis sanções à Rússia.

"Está claro que a Rússia quer destruir a Ucrânia", disse Borrell. "Não seremos intimidados."

Borrell disse que, embora a UE apoie a Ucrânia, o bloco "não está participando da guerra, não somos beligerantes". Ele disse que não tem planos de se encontrar com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, enquanto os dois estiverem em Nova York nesta semana.

(Reportagem de Michelle Nichols e John Irish)

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS PB