Ministros do STF ainda discutem sobre encontro com Bolsonaro antes de pronunciamento do presidente

Presidente Jair Bolsonaro

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) -Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) discutiam nesta terça-feira a conveniência de participarem de um encontro a convite de Jair Bolsonaro (PL) antes de o presidente se pronunciar sobre o resultado das eleições, disseram à Reuters duas fontes a par do assunto.

Bolsonaro segue publicamente em um inédito silêncio desde o domingo à noite quando a eleição presidencial foi definida com a vitória do candidato do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Uma das fontes ouvida pela Reuters nesta terça disse que há alguns ministros que defendem que não haja a reunião com Bolsonaro e que ela só ocorra após o chefe do Executivo reconhecer publicamente a derrota para o eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no último domingo.

Por isso, as conversas seguem e pode ser até que não ocorra o encontro, disse a fonte.

Um ministro do Supremo que rejeitou participar do encontro com Bolsonaro disse que só iria se tivesse havido um convite institucional e com uma pauta republicana divulgada, segundo outra fonte.

Mais cedo, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, havia dito à Reuters que o presidente iria se reunir com ministros do STF e também que ele não vai contestar o resultado das eleições presidenciais.

"Ele está recebendo os ministros do Supremo lá e não vai ter nenhuma contestação de eleição lá, não vai ter nenhuma contestação de eleição", disse Faria.

O ministro havia afirmado ainda que as conversas deveriam seguir durante o dia e que o presidente deveria fazer um pronunciamento até o final desta terça-feira. Havia inicialmente a expectativa de que o presidente fizesse uma declaração na segunda, mas a fala foi adiada.

Procurada, a assessoria de imprensa do STF ainda não confirmou informações sobre o convite para o encontro de Bolsonaro com ministros da corte, nem quem poderiam participar da reunião.

(Reportagem de Ricardo BritoEdição de Alexandre Caverni)