Míssil hipersônico lançado pela China surpreende Estados Unidos

·1 min de leitura
O míssil hipersônico circulou o globo em órbita baixa. Foto: Getty Images.
O míssil hipersônico circulou o globo em órbita baixa. Foto: Getty Images.
  • O míssil hipersônico circulou o globo em órbita baixa;

  • Países como EUA, China e Rússia estão competindo pela criação das armas;

  • Notícia do teste vem em meio à tensão criada pelo crescimento militar chinês perto de Taiwan.

A China demonstrou sua avançada capacidade espacial ao lançar um míssil hipersônico com capacidade nuclear à órbita Terra em agosto. As informações haviam sido mantidas em sigilo até o momento.

O veículo planador hipersônico, que circulou o globo em órbita baixa, foi lançado por um foguete do tipo Long Marche, criado pela China.

Leia também:

Embora o míssil tenha errado o alvo almejado, em uma distância de 38 quilômetros, o teste demonstrou o avanço espacial chinês, surpreendendo a Inteligência dos Estados Unidos.

Além dos EUA e da China, a Rússia também está competindo para desenvolver as armas hipersônicas. Os mísseis, que voam em baixa altitude, chegam a passar cinco vezes a velocidade do som.

São objetos difíceis de serem rastreados. As armas hipersônicas são lançadas ao espaço por um foguete, tal qual as naves usadas nas missões espaciais.

Diferentemente de mísseis balísticos, os hipersônicos são manobráveis e não segue trajetória fixa, o que torna o rastreamento mais complicado.

A notícia do teste chinês vem durante uma crescente tensão entre China e Estados Unidos, como efeito do aumento da atividade militar chinesa próxima de Taiwan.

Outro motivo para preocupar as autoridades norte-americanas é a possibilidade do míssil sobrevoar o Pólo Sul. O sistema de mísseis dos EUA se concentra na rota polar do norte.

As informações são da Business Insider.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos