Parlamento catalão defende "direito" de Puigdemont a ser presidente regional

Madri, 28 mar (EFE).- O Parlamento da Catalunha, de maioria independentista, reivindicou nesta quarta-feira a liberdade dos políticos presos provisoriamente pelo processo separatista e o "direito" de Carles Puigdemont, reclamado pela Justiça espanhola, a ser eleito novamente presidente regional da Catalunha.

A câmara legislativa aprovou resoluções nesse sentido com o apoio dos três grupos parlamentares separatistas, que somam em conjunto maioria absoluta.

Puigdemont foi detido no domingo na Alemanha em virtude de uma ordem europeia de busca e entrega ditada pelo juiz espanhol que investiga o processo independentista iniciado na Catalunha em 2017.

Outros líderes separatistas permanecem na Espanha em prisão provisória. EFE