MLB equipara as ligas negras às ligas Americana e Nacional de beisebol e corrige erro histórico

O Globo
·3 minuto de leitura
Reprodução/Fundação Gibson

O beisebol americano resolveu fazer um ajuste de contas com o passado. Na quarta-feira, a MLB (Liga Principal de Beisebol) reconheceu formalmente várias ligas negras, que eram segregadas, como equiparadas às ligas Americana e Nacional. Uma mudança que alterará recordes oficiais, entre outros registros, para reconhecer a qualidade de competições da qual os jogadores há muito excluídos nunca duvidaram.

Com a nova diretriz, mais de 3.400 jogadores de sete ligas negras diferentes, que funcionaram entre 1920 e 1948, serão reconhecidos como das grandes ligas. E os registros estatísticos serão atualizados. O recorte foi avaliado pelos responsáveis da MLB como o período mais emblemático das ligas em questão.

“Todos nós que amamos o beisebol sabemos há muito tempo que as ligas negras produziram muitos dos melhores jogadores do nosso jogo, inovações e triunfos em um cenário de injustiça”, disse Rob Manfred, o comissário da Major League Baseball, em um comunicado. “Estamos agora gratos por contar os jogadores das Ligas Negras a que pertencem: como Ligas Principais dentro do registro histórico oficial.”

A inclusão dos jogadores não afetará tantos os números, pois os campeonatos das ligas negras eram bem mais curtos que os considerados oficiais da época. Mas pelo menos um novo grande recorde passará a fazer parte dos registros: o de média de acertos de uma única temporada.

Ao fim da pesquisa da MLB, o apanhador Josh Gibson, chamada por vezes de Babe Ruth negro, vai passar a ter o recorde de média de acertos. A marca atualmente pertence a Hugh Duffy, que atingiu 0,440 para o Boston Beaneaters, em 1894. Gibson acertou 0,441 para vários times da liga negra em 1943.

A decisão da MLB foi bem-vista por quem lutou durante anos para manter viva a memória das ligas. Em entrevista ao "New York Times", Bob Kendrick, presidente do Museu das Ligas Negras de Beisebol", disse que nenhum anúncio da MLB poderia validar ligas que ganharam sua própria legitimidade.

“Isso dá um contexto maior para as ligas negras de uma forma quantificável, em oposição à lenda que, às vezes, conduz esta história. Mas eu posso te dizer uma coisa: para aqueles que chamaram de lar as ligas negras, eles nunca questionaram sua própria validade.Eles sabiam que sua liga era tão boa quanto a de qualquer um”, disse.

Esta não é a primeira vez que a MLB classifica oficialmente outras ligas como ligas principais. Em 1969, um comitê de cinco homens brancos, representando a Liga Nacional, a Liga Americana, o Hall da Fama e a Associação de Escritores de Beisebol, concedeu tal status a quatro organizações extintas: a Associação Americana (1882-91 ), a Union Association (1884), a Liga dos Jogadores (1890) e a Federal League (1914-15). Mas deixou as ligas negras de fora.

“Agora podemos falar de uma forma mais quantificável no que se refere às Ligas Negras, de modo que satisfaça aqueles que apenas olham para dados estatísticos. Mas, como sabemos, você nunca poderá reduzi-las a apenas estatísticas. Você não pode. É muito mais profundo do que isso", disse Kendrick.