Médica de Mianmar perde licença após publicar fotos de biquíni nas redes sociais

Nang Mwe San (Foto: Reprodução/Facebook)

A modelo Nang Mwe San, de 29 anos, perdeu sua licença médica após publicar fotos em que aparece usando biquíni e lingerie nas redes sociais. Ela foi vítima do machismo do Conselho Médico de Mianmar, que acredita que a jovem “violou a cultura tradicional do país”.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Em janeiro, o conselho formado por 11 homens e apenas duas mulheres ordenou que ela deletasse os cliques sensuais e parasse de postá-los nas suas contas. Ela, que entrou na faculdade de medicina aos 22 para realizar o sonho de seus pais, estava compartilhando os seus trabalhos como modelo, carreira que ela sempre desejou seguir.

Nang Mwe San (Foto: Reprodução/Facebook)

Leia também

A jovem começou a ser chamada para comerciais há dois anos e é claro que, eventualmente, ela apareceria na mídia usando biquíni e lingerie. Mas parece que os representantes da comunidade médica deste país do sul da Ásia, tão acostumados com o corpo humano, não são capazes de aceitá-la.

“Aqui há muito sexismo. Eles não querem que as mulheres tenham cargos altos e nos julgam pelo o que vestimos. Não podemos nem usar calça”, Mwe San em entrevista ao The New York Times. Ela ignorou a ordem absurda porém neste mês o conselho informou que sua licença médica havia sido revogada.

Nang Mwe San (Foto: Reprodução/Facebook)

O conselho citou uma regra que lhe garante o poder de revogar a licença de qualquer pessoa incapaz de desempenhar suas funções como médico. É inacreditável... “Eles disseram que eu não sou modelo, mas que eu tenho um distúrbio de comportamento”, relembra a jovem.

Antes de trocar a medicina pelo mundo da moda, Mwe San era residente na cidade de Yangon. De acordo com o NYT, médicos recém-formados ganham, no máximo, cerca de mil reais por mês trabalhando nos hospitais do país. Ela ganha mais dinheiro atuando como modelo. “Me sinto mais confortável e feliz trabalhando como modelo”, conta.

Nang Mwe San (Foto: Reprodução/Facebook)

A jovem de Mianmar conta que vai recorrer da decisão do conselho para que ela possa voltar a trabalhar como médica quando bem entender. “Vou dar meu máximo para tentar manter minha licença porque eu dediquei muito tempo e trabalhei duro para tê-la", afirma Mwe San.

Alguma dúvida de que ela está lutando como uma garota? “Não importa o que eu esteja enfrentando, não vou desistir da minha profissão de modelo”, finaliza. Estamos com você, Nang Mwe San!