Modelo que atropelou e matou jovem não fez a prova prática no Detran

Modelo atropela e mata adolescente - Foto: Reprodução
Modelo atropela e mata adolescente - Foto: Reprodução

O advogado do modelo Bruno Krupp disse nesta quinta-feira (4) que o jovem não tem habilitação para pilotar motos. Bruno está sob custódia em um hospital particular na zona norte do Rio de Janeiro pela morte do adolescente João Guilherme.

“Ele só não tinha habilitação ainda porque o Detran, salvo engano, já tinha aferido a carteira dele. Ele só não tinha pego a carteira ainda”, disse William Pena, que representa Bruno, na porta do hospital. A informação é do portal g1.

De acordo com a TV Globo, Bruno Krupp nem sequer fez a prova prática do Detran para motos. Ele apenas foi aprovado no exame teórico e ainda precisava cumprir a carga horária mínima de aulas de pilotagem nas ruas.

O modelo Bruno Krupp pilotava sua moto a pelo menos 150 km/h —o limite na via é de 60 km/h —quando atingiu o jovem, de 16 anos. Ele estava sem habilitação.

Além disso, o modelo dirigia uma moto sem placa. Ele já havia sido pego em uma blitz três dias antes do acidente.

A polícia deteve Bruno na quarta-feira (3), após mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.

A perna esquerda de João Gabriel foi amputada na hora do atropelamento e foi parar 50 metros à frente do acidente. O órgão chegou a ser colocado em uma caixa térmica com gelo para ser preservada, enquanto o estudante era socorrido na pista.

O modelo e João foram levados em uma ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra.

A vítima chegou consciente, foi levada para o centro cirúrgico, mas morreu no começo da madrugada de domingo, pouco depois de chegar à unidade de saúde.

João Guilherme era filho e neto único, e morava em Realengo, na Zona Oeste do Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos