Moderna quer aumentar em 50% capacidade de seus frascos de vacinas

·1 minuto de leitura
Mais de 10% da população americana recebeu pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus

A empresa americana de biotecnologia Moderna anunciou nesta sexta-feira (12) que pediu às autoridades de saúde mundiais permissão para aumentar a capacidade de seus frascos de vacinas contra covid-19 em 50% e, assim, acelerar as campanhas de imunização em andamento.

“Para otimizar recursos e oportunidades de entregar mais doses mais rapidamente a cada mercado, a Moderna se ofereceu para encher seus frascos com até 15 doses da vacina, em comparação com as 10 anteriores”, anunciou a empresa em comunicado enviado à AFP.

A Agência de Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) já aprovou o aumento de 40% no conteúdo das frascos, segundo o jornal The New York Times, que citou fontes internas ao caso.

Um porta-voz disse que conversas estão em andamento com a FDA e autoridades em vários países onde a vacina da Moderna é usada, e que esse aumento não exigiria uma mudança na embalagem do produto.

“Qualquer alteração estaria sujeita à autorização final das diferentes autoridades reguladoras. A implementação de qualquer alteração levaria entre dois e três meses”, acrescentou.

Para aumentar as doses, as linhas de produção teriam que ser transformadas, o que levaria menos de 10 semanas, relatou o New York Times.

"Seria um grande passo em frente", disse Moncef Slaoui, ex-conselheiro-chefe do programa de vacinação do governo Donald Trump, naquele jornal. “Acho que terá um impacto no curto prazo”, acrescentou.

Mais de 10% da população dos Estados Unidos recebeu pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus, pouco menos da metade da Moderna e o restante da Pfizer.

O presidente Joe Biden confirmou na quinta-feira que as duas empresas fornecerão 600 milhões de doses no total, o suficiente para imunizar 90% da população do país.

ia/cyj/rle/dg/am