Moldávia teme alastrar do conflito ucraniano

Na Moldávia, cresce o medo de que a guerra na Ucrânia chegue ao território, depois de um míssil russo, abatido pela defesa antiaérea ucraniana, ter caído numa aldeia no norte do país. A queda do míssil não causou mortos nem feridos, mas fez danos materiais e, sobretudo, causou muito medo.

Na capital moldava, Chisinau, os cidadãos sentem a guerra cada vez mais próxima. :

"A minha opinião sobre a Rússia é negativa. Condeno a Rússia, espero que a guerra não chegue até nós e que os ucranianos resistam", diz Nicolae Mitu, contabilista

Liliana Damaschin, vendedora de cosméticos, pede paz: "A situação está fora de controlo e é preocupante. Não vejo que os países estejam a colaborar para encontrar uma solução de paz".

Tal como a Ucrânia, a Moldávia é uma antiga república soviética, com um governo pró-ocidental, o que faz com que o alastrar do conflito seja particularmente temido neste país.