9 momentos-chave na construção da fortuna de Jeff Bezos

Com uma fortuna de US$ 160 bilhões, Jeff Bezos, o fundador e CEO da Amazon, é a pessoa mais rica do planeta. Aos 56 anos, é o único dos mais ricos do mundo que não perdeu dinheiro em 2020, é responsável por 50% das vendas online nos EUA, tem uma fortuna 36% maior do que a de toda a monarquia britânica e ganha aproximadamente US$ 2,5 mil por segundo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Como ele chegou lá? Veja alguns momento-chave em sua trajetória:

1994 - o início do e-commerce

Nos primórdios do e-commerce, o então gerente de um fundo de investimento livre lança de sua garagem em Seattle uma livraria online chamada Amazon.com.

Leia também

1996 - Primeiro recorde

Com um milhão de títulos, a Amazon se torna a maior livraria do mundo (apesar de ainda não ter sequer um inventário).

1999 - Abertura de capital

Dois anos depois de transformar a Amazon em uma empresa de capital aberto, sua fortuna atinge os US$ 10,1 bilhões. É o auge da bolha da internet e as ações da Amazon crescem 5.600%.

2001 - O primeiro lucro ninguém esquece

A bolha da internet, como todas, estoura e a fortuna de Bezos cai para US$ 2 bilhões. Mas a Amazon termina o ano dando lucro pela primeira vez.

2005 - Nasce a Amazon Prime

Recuperado da queda, Bezos lança o Amazon Prime. Sua fortuna se recupera também, chegando aos US$ 4,1 bilhões (e ultrapassando as de Richard Branson e Steve Jobs).

2010 - eBooks são a nova realidade

Três anos depois do lançamento do Kindle, as vendas de ebooks ultrapassam as de livros físicos e a fortuna de Bezos chega a US$ 12,3 bilhões. Agora ele é mais rico que Rupert Murdoch.

2013 - Ações em alta e compra do Washington Post

Apesar de operar há anos com lucro praticamente zero, as ações da Amazon superam a marca dos US$ 300 pela primeira vez. Bezos compra o endividado Washington Post por US$ 250 milhões e sua fortuna chega aos US$ 25,2 bilhões - superando as dos fundadores do Google Larry Page e Sergey Brin.

2017 - Aquisição da Whole Foods

A Amazon compra a cadeia de supermercados Whole Foods por US$ 13,7 bilhões. As ações sobem e Bezos passa Bill Gates como a pessoa mais rica do mundo - mas apenas por algumas horas.

Mais tarde no mesmo ano, uma nova subida das ações da Amazon fazem a fortuna de Bezos atingir a marca dos US$ 100 bilhões, deixando Gates no chinelo.

2020 - Trilionário em breve?

Bezos começou o ano com US$ 113 bilhões na conta. Sua fortuna cresceu em média 34% ao ano nos últimos cinco e, segundo analistas, isso significa que ele será um trilionário em 2026, com 62 anos.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.