Monge budista best-seller anúncia pausa na carreira após críticas a estilo de vida

Extra
·2 minuto de leitura

O monge sul-coreano Haemin Sunim, autor do best-seller "As coisas que você só vê quando desacelera", anunciou a interrupção das suas atividades públicas neste domingo, dia 15, por meio de uma publicação nas redes sociais. Haemin afirmou que voltará a uma seonwon, termo usado para instituições de ensino do Zen Budismo. O escritor foi alvo de críticas após a exibição de um programa de entretenimento no último dia 7 na Coreia do Sul, que mostrou como é o dia a dia dele em casa e no trabalho. Os telespectadores, contudo, não aprovaram seu estilo de vida, criticando-o por morar numa casa grande de dois andares no centro de Seul em vez de viver com simplicidade.

"É um grande erro para mim não cumprir o dever de monge", escreveu Haemin no Twitter. "Lamento a todos aqueles que ficaram magoados e decepcionados com este incidente. A partir de hoje, colocarei todas as minhas atividades de lado e voltarei a uma seonwon pública para estudar a Palavra de Buda novamente e me dedicar à oração. Voltarei ao início, olharei para trás, para minha falta de identidade, e aprofundarei meu estudo da mente, a essência de um meditador".

Haemin ficou mundialmente conhecido através do livro "As coisas que você só vê quando desacelera", que foi traduzido para mais de 35 idiomas e vendeu mais de quatro milhões de cópias. Segundo o jornal "Korea Joongang Daily", ele abriu um centro de aconselhamento em 2015, publicou seu segundo livro, "Amor pelas coisas imperfeitas", no ano seguinte, e montou uma start-up para lançar seu aplicativo de meditação Kokkiri em 2019.

Uma das críticas ao monge que mais repercutiu foi feita pelo integrante Krokodile, da banda de heavy metal Victim Mentality. No YouTube, o artista postou um vídeo no dia 10 que já tem 310 mil visualizações, em que classifica Haemin como a "pessoa mais gananciosa" que ele já conheceu.

"Seu aplicativo de meditação requer compras dentro do aplicativo. Ele está ganhando dinheiro roubando aqueles que estão emocionalmente feridos com palavras açucaradas que estão longe de ser de apoio. Todo o conteúdo do aplicativo é de qualidade muito baixa", opinou.