Atriz de "Laços de Família" superou relação abusiva: "Me chamava de burra"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
A atriz Monique Curi. Foto: reprodução/Instagram/moniquecuri_real
A atriz Monique Curi. Foto: reprodução/Instagram/moniquecuri_real

No ar como a Antônia na reprise de “Laços de Família”, a atriz Monique Curi afirma que a novela, que foi exibida pela primeira vez na TV Globo em 2000, marcou uma nova fase em sua carreira e sua vida pessoal. Segundo ela, foi uma fase de resgate de autoestima depois de um relacionamento abusivo que durou oito anos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Nunca fui agredida, não, mas era um relacionamento que me punha muito para baixo. Eu me sentia muito mal. Eu na verdade não era ninguém, né? Eu tinha que dizer o que ele queria que eu dissesse, vestir o que ele queria que eu vestisse. Eu era uma pessoa fantoche, quase”, lembrou, em entrevista ao jornal “Extra”.

Leia também:

A relação terminou em 1999. No ano seguinte, ela começou um namoro saudável e conseguiu o papel na trama de Manoel Carlos.

“Ele [o ex-namorado] tinha o hábito, às vezes quando a gente brigava, de me chamar de burra, imbecil, idiota, babaca. E eu me achava, burra, imbecil, idiota, babaca. E quando eu voltei a fazer essa novela, comecei o novo relacionamento, foi o momento de ver que eu não era nada daquilo. Que eu era uma pessoa muito incrível. O que eu fiquei oito anos sem enxergar”, disse.

A personagem, aliás, Monique diz ter conseguido com muita fé. Ela, que estava afastada da TV havia cinco anos, chegou a fazer uma promessa para Nossa Senhora. A resposta positiva veio dois meses depois. Ao comemorar a notícia com o amigo, deu-se conta da “graça alcançada”.

“Ele me deu os parabéns e desligamos o telefone. Passou um minuto o telefone tocou de novo. Nunca me esqueço! Ele perguntou: ‘Monique, que dia você vai assinar o contrato?”, eu respondi que seria na sexta-feira. Ele falou: ‘Caramba, sexta-feira que vem é dia 13 de maio, dia de Nossa Senhora de Fátima’. Bom! Para mim era ela me dando a resposta né? Foi ela quem me deu”, recordou.

Hoje com 52 anos, a atriz comanda um canal no YouTube sobre estilo de vida. A ideia veio porque “a carreira não acontecia” e ela queria se sentir mais realizada profissionalmente. Agora, ela quer também ser palestrante para motivar outras mulheres.

“Se está desanimada no seu trabalho, ela não precisa sair, ela pode se reinventar lá dentro. Pode se reinventar na relação, se reinventar em várias situações. Mas ela tem que descobrir essa força lá dentro e não esperar de ninguém, não. Ela precisa ser feliz, e isso só depende dela. A vida é feita de escolhas, e a gente é responsável pela nossa felicidade”, afirmou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube