Montadoras alemãs buscam acelerar esforços para direção autônoma com Google liderando disputa

Por Edward Taylor e Ilona Wissenbach
Modelo de carro autönomo é mostrado em feira automotiva na Bélgica. 18/01/2019. REUTERS/Francois Lenoir

Por Edward Taylor e Ilona Wissenbach

FRANKFURT (Reuters) - As maiores montadoras da Alemanha, incluindo BMW e Volkswagen, estão buscando acelerar o desenvolvimento da próxima geração de carros autônomos, podendo até trabalhar juntas para isso, conforme o Google avança com planos de produzir esses veículos.

Montadoras e empresas de tecnologia estão em uma corrida para desenvolver robotáxis autônomos desde 2012, quando o Google revelou um carro de direção autônoma.

A BMW anunciou um pacto de desenvolvimento com o grupo de tecnologia Mobileye em 2016, enquanto a Daimler firmou uma aliança com a fornecedora de autopeças Bosch em 2017.

Os carros de primeira geração da BMW e da Daimler começarão a surgir após 2020/21 usando computadores e mapas de alta definição para navegar dentro de uma zona geográfica pré-definida como uma autoestrada.

Mas a unidade Waymo, do Google, anunciou nesta semana planos para produção em massa de carros autônomos, trazendo urgência aos planos de montadoras alemãs para encontrarem formas de acelerar o desenvolvimento dos veículos de segunda geração, disse ima fonte de uma fabricante de automóveis à Reuters.

"Há conversas entre vários participantes sobre de onde vêm os recursos para desenvolver a próxima geração de veículos autônomos", afirmou a fonte nesta quarta-feira.

"O empenho para direção autônoma não será suficiente para nos levar ao nível 5", disse uma segunda fonte, referindo-se ao nível mais elevado de automação de veículos.

O presidente-executivo da Volkswagen, Herbert Diess, disse em novembro do ano passado que a Waymo tinha uma vantagem de um a dois anos no desenvolvimento de tecnologia de direção autônoma, dado que vem testando há uma década e já percorreu milhares de milhas.

Há ainda o consórcio liderado pela BMW, que inclui Intel, Mobileye, Magna, Fiat Chrysler e as fornecedoras de autopeças Delphi e Continental. Nesta quarta-feira, a BMW reiterou que está aberta a ampliar o consórcio.

"Conforme enfatizamos no passado, há interesse de outras companhias em uma cooperação. Conforme habitual, não comentamos sobre isso em público e não podemos comentar especulação de mercado ou mídia", disse o porta-voz da BMW.

A Volkswagen afirmou estar disposta a aprofundar alianças em direção autônoma, incluindo com a Ford e a Waymo, enfatizando que está procurando novos parceiros.

(Por Edward Taylor, Ilona Wissenbach, Andrea Shalal e Joe White)