Trio de montadoras investirá R$ 138,3 bilhões em carros elétricos

Aliança entre Renault, Nissan e Mitsubishi espera lançar 35 carros elétricos até 2030. (AFP/Behrouz MEHRI)
Aliança entre Renault, Nissan e Mitsubishi espera lançar 35 carros elétricos até 2030. (AFP/Behrouz MEHRI)
  • Eletrificação é tendência tecnologia e ambiental no setor automotivo;

  • Grandes montadoras vem investindo na eletrificação de automóveis;

  • Aliança projeta utilizar base comum e aprimorar expertises de cada montadora e dividir investimentos.

Em anuncio feito na última quinta-feira (27/01) a aliança formada pelas montadoras Renault, Nissan e Mitsubishi anunciou o investimento de R$ 138,3 bilhões (US$ 25,7 bilhões) na eletrificação dos veículos produzidos pelas marcas até 2027.

De acordo com as montadoras a projeção é lançar no mercado 35 novos modelos de carros elétricos até 2030. As empresas compartilharam o investimento, projetos na adoção da energia elétrica nos automóveis e a perspectiva de sustentabilidade no segmento, afirmou o o presidente da aliança, Jean-Dominique Senard.

Leia mais:

Até 2021, a aliança formada pelas montadoras já investiu R$ 59,18 bilhões (US$ 11 bilhões) em eletromobilidade. Essa mudança já é adotada pelas principais montadoras do mundo. Por exemplo, a americana Ford irá dobrar a capacidade de produção da picape elétrica F-150. No ano passado a Tesla vendeu 900 mil unidades de carros elétricos.

Mesmo em crescimento a compra de carros movidos a energia elétrica representam 10% das unidades na Europa e 2% nos Estados Unidos da América.

Além dos projetos e do dinheiro, as montadoras Renault, Nissan e Mitsubishi partilharão a mesma plataforma comum, a estrutura básica dos carros. Até 2026 espera-se que 80% dos 90 modelos sejam fabricados nestas plataformas. Em 2022 são 60%.

Em nota o presidente da Nissan, Makoto Uchida, afirma que mesmo com a utilização da mesma plataforma as montadoras garantirão a diferenciação entre os modelos de cada marca, assegurando estilo e identidade.

Até 2030, 90% dos 35 novos modelos elétricos serão fabricados sobre cinco plataformas comuns por todo o planeta.

Cada montadora fica responsável por desenvolver uma parte das plataformas. A Nissa está responsável por desenvolver a tecnologia para a bateria, a Renault gerará a arquitetura elétrica e eletrônica comum, enquanto a Mitsubishi fará testes de utilização da plataforma da Renault em seus veículos.

Com informações do jornal Folha de São Paulo.